quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

SPFW Inverno 2010 - Desfiles



Maria Bonita

A grife Maria Bonita inspirou-se na obra de Lina Bo Bardi para fazer a sua coleção de inverno.
A obra da arquiteta é muito vasta, dentre elas compreende-se a casa de vidro (Instituto Pietro Maria Bardi) e até o prédio do Masp.
Fora isso, Lina sempre produziu para o teatro, cinema, artes plásticas, design de interiores e foi curadora de diversas exposições de arte. Reza a lenda que também criava suas próprias roupas e jóias.







As principais características de suas construções são o uso do concreto puro, sem que haja outro tipo de acabamento, e as tubulações e fiações aparentes.
Ou seja, a principal característica de Lina era o minimalismo com materiais simples, mas que com o conjunto da obra, tinham sua sofisticação.




É essa característica que a Maria Bonita pegou para sua coleção, que para continuar o ciclo de desfiles em locações diferenciadas, este foi realizado no SESC Pompéia, que inclusive faz parte da obra de Lina Bo Bardi.
Blocos de concreto com fendas foram construídos com recortes pregados à mão. Tramas e urdumes de feltro em diferentes cores faziam as vezes das fiações e tubulações de Lina.





Também foram muito exploradas as fendas e transparências, em recortes, tecidos segunda pele e devorês.
O ponto alto do desfile foram as sobreposições de peças com transparências e apliques geométricos.
A coleção foi simples, ao estilo de Maria Bonita, sem deixar de ser criativa e sofisticada. Neste ponto, a grife e o trabalho de Lina Bo Bardi têm muito em comum.





Cores: Preto, chumbo, concreto, cinza, mescla cinza, tons terrosos, verde bandeira, verde musgo, branco, vermelho e índigo.
Formas: Esportivas: Soltinhas e confortáveis mas sem deixar de ser femininas.
Materiais: Tecidos de alfaiataria, tules, feltros.
Acessórios: Pulseiras e broches com formas geométricas e sapatos sem salto e anabela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget