sábado, 27 de junho de 2009

Dica de Exposição - "Ser Jovem na França "







Ontem mesmo com o friozinho, com a chuva, com o trânsito e com a morte do Michael, fui fazer um programinha cultural, pois precisava animar minha sexta-feira cinzenta.
O destino escolhido foi o prédio da Caixa Cultural, onde sempre rolam uns eventos culturais bacanas, e o melhor é que a maioria é na faixa.

Ser Jovem na França

Essa exposição foi realizada no Brasil em comemoração ao ano da França no Brasil. Vale a pena lembrar que a SPFW também teve seu tema desse ano inspirado pela mesma ocasião. Ou seja, esse ano vamos ver a França por todos os lados, o que inclusive, me agrada muito.

Na exposição vi que a parceria entre França e Brasil é antiga quando se fala de arte. A tempos que nutrimos um sentimento de admiração mútua. A fotografia em especial, desde os tempos de D. Pedro II, sempre foi encorajada no Brasil, pois este era o hobby preferido do imperador.

A exposição foi feita com o intuito de mostrar a atual juventude francesa, já que está será a França de amanhã.
Vendo as fotos, é possível notar a grande diversidade que existe na França. Mas diferente do Brasil, lá o conceito de igualdade já foi consolidado.

Também é possivel ver os jovens em diversas situações, mostrando seus trabalhos, suas aspirações, seus sonhos, questionamentos e suas religiões.

Achei que a exposição tem uma mensagem muito positiva, pois consegue trazer a alegria e a leveza de quem ainda tem muito o que viver, e não carrega o peso da vida nas costas. Fora a exposição, que rendeu bélissimos cliques.

Recomendo !!!

Caixa Cultural São Paulo
Praça da Sé 111
de terça a domingo, das 9hrs às 21hrs.
Entrada Franca
Informações: (11) 3321 - 4400, caixacultural.sp@caixa.gov.br

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Desfile - Inspiração




Nosso vestido teve inspiração no estilista Jean Paul Gaultier, um dos meus favoritos. Os modelos de Gaultier são símbolos de feminilidade, poder, e até um pouco de subversão.
Quando se fala de Jean Paul Gaultier, é impossível não lembrar de sua maior referência e também de sua maior cliente, Madonna. Ele já fez diversos figurinos para a musa do pop, dentre eles turnês como Blond Amibition e Confessions Tuor.
O estilo do próprio Gaultier também foi nossa inspiração. Galtier adora camisetas listradas, do estilo nautico e mistura com outro elementos muito marcantes como o kilt escocês quadriculado. E é essa cara Kitsch de Jean Paul que tanto gosto.

Dica de Matéria - A São Paulo Fashion Week em números, por Descolex


Acabei de ver essa matéria no site do Descolex.
http://www.descolex.com/2009/06/spfw-em-numeros/


Saiba como a São Paulo Fashion Week foi definida em números.

Adorei !

Desfile - Os Gênios da Alta Costura







Resolvi publicar mais este outro trabalho que realizei na faculdade durante o semestre. Tivemos que desenvolver e confeccionar um modelo para o desfile. A organização do desfile também ficou por nossa conta. Devo dizer que esse trabalho foi especial para mim, pois significou além de superação, realização pessoal. É sempre muito boa a sensação de ver um trabalho seu realizado.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Dica de Filme - "Loki"





Saindo um pouco do universo de moda, gostaria de compartilhar com vocês um ótimo filme que vi nesse fim de semana.
"Loki- Arnaldo Baptista" é o documentário que fala da vida do líder do Mutantes.
São relatos emocionantes do próprio Arnaldo e de quem viveu de perto o começo do Mutantes e do movimento que ficaria tão marcado na música popular brasileira, a Tropicália.
Com direção de Paulo Henrique Fontenelle, o filme já fez sucesso em festivais internacionais de cinema como EUA e Argentina.
Aqui o filme já estreou e está passando no cinema do Shopping Frei Caneca.
Me emocionou muito algumas partes do filme, principalmente quando Arnaldo conta de seu amor pela Rita Lee, ex vocalista do Mutantes.
Na minha opnião, só faltou o relato dela.
Recomendo !!!

terça-feira, 23 de junho de 2009

A SPFW acabou... Mas muitas lembranças vão ficar !!!

Cliques especiais da SPFW










SPFW Verão 2009/ 2010 - Day 6

O laranja mecânica de Herchcovitch












Estava muito feliz por ver o masculino do Herchcovitch. Foi o último dia da SPFW, e sem dúvidas, iria fechar minha maratona de desfiles com chave de ouro.
Quando li o release, de imediato achei a proposta ousada: Questionar o guarda roupa masculino e a partir daí, fazer novas propostas.
Sempre achei a maneira como os homens se vestem muito prática, mas também muito limitada. As expectativas foram feitas, porém superadas. Herchcovitch levou para a passarela a elegância masculina em construções feitas na alfaiataria.
Os modelos eram em tons de preto, branco e cinza, tudo muito sóbrio não fossem os toques de cor nos acessórios, nas cores laranja, azul, verde cítrico e pink. Eram guardas chuva com cabo de soco inglês, gravatas borboleta e meias até o tornozelo.
Alguns modelos também entraram com bengalas de ponta de lança na passarela.
Pra mim, em alguns momentos o desfile lembrou o figurino do filme Laranja Mecânica, um filme tão questionador quanto a coleção de Herchcovitch.
É como se o universo masculino, tão associado à violência tivesse toques de humor (ou seria ironia?).
Os modelos eram ora clássicos, como blazers, calças e camisas, ora ousados, como os macacões, coletes e casaquetos tipo bolero.
Destaque para a proposta de misturar dois tons clássicos masculinos: preto e branco nas roupas com tons de palha e caramelo nos acessórios.
Também tiveram capas de chuva sem manga, feitas de nylon tecnológico.
Por fim, foram usados bonés da New Era, que trouxeram um toque esporte para o desfile. E da passarela, complementado com os modelos, bem que lembrava o chapéu coco do personagem Alex. Só faltaram os cílios postiços.
E os sapatos de corrente foram o maior objeto de desejo masculino, como eu pude ouvir nos comentários pós defile.

Bienal

Leiturinhas espertas na SPFW Depois de me sentir inspirada pelas borboletas de Lino, passei pelo stand da Livraria Cultura. Lá haviam tanto títulos de moda, quanto das diversas áreas artísticas como pintura, fotografia, ilustração, etc. Também haviam a venda discos e materiais de papelaria diversos.



Discos: Títulos como Carmem Miranda e Amy Winehouse.



Ilustrações: Para quem é fan de Pop Surrealismo.



E mais ilustrações: Essas são de flores e outras plantas da Amazônia. Imperdível.



Fãs de sapatos: Um guia com sapatos ícones do passado.



Christian Lacroix: Livro com toda sua obra e história.



Livro de fotografias do David Lachapelle.


Amei: Um século inteiro de figurinos hollywoodianos.



Livro do design de interiores parisienses.



Pra quem gosta de acessórios: American Fashion Acessories



Diferentes livros para diferentes gostos.

SPFW Verão 2009/ 2010 - Day 5







Aproveitei o dia pra dar uma passadinha rápida na Bienal, eu queria ver o Lino Villaventura.
Apesar de ser domingo, era dia cheio na SPFW, as pessoas circulavam pelos corredores, stands e pelo lounge onde se concentrava o telão com os desfiles. Afinal, fashionista que é fashionista não pára nunca ;).
Mas por um lado é bom, pois domingo é o dia que menos tem trânsito em São Paulo.
O caçador, a ninfa e a borboleta de Lino
O tema foi inspirado numa fábula, trazendo assim o universo lúdico e bucólico dos contos de fada a la Shakespeare.
A música era clássica, com um quê de dramaticidade.
Entraram modelos fluídos, esvoaçantes, em que o detalhe era a mistura de materiais como organza, crepe, gaze e tule, muitos tules.
Diferentes tipos de efeitos como pregas, plissados, nervuras, bordados, brocados, em que eram empregados nos diversos tecidos. Tingimentos também foram um ponto forte nos efeitos. Os modelos eram simétricos, mas de uma "simetria diagonal". Em diversas horas, a sensação que se tinha era que em dado momento alguma modelo ia sair voando pela sala de desfile.
Intercalado aos modelos femininos, modelos masculinos entravam na passarela com modelos de calça, camisa e colete, com estampas mais coloridas.
O desfile trouxe a beleza do neoclássico, inspirado em leveza e inocência, sem perder a dramaticidade típica de Lino.
Também trouxe outra característica que muito me agrada que é a estética do Art Nouveau e sua referência à natureza e feminilidade. Seus modelos pareciam deusas ilustradas por Afonse Mucha.
Cores Feminino: Tons de pó de arroz, com variações para o rosa, lilás, gelo e marfim.
Masculino: Tons de terra com variações para o verde, ocre, marfim e vermelho.
Formas: Alguns modelos tinham uma silhueta do tipo new look de dior. Mas também haviam modelos mais em tubinho, típico do neoclássico.
Acessórios: Colares longos, usados com brincos compridos, feitos de materiais como pérolas e pedrarias. Nos cabelos, as modelos usavam orquídeas naturais, a grande inspiração do estilista.































Ocorreu um erro neste gadget