segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Análise Figurino - Abraços Partidos - Parte 4



Ánalise do Figurino

Magdalena (Lena) : Na primeira cena em que aparece trabalhando como secretária, usa um clássico tailleur cinza. Nada chamando a atenção, pois está em um ambiente profissional e a intenção dessa cena era mostrar seu lado sofrido, pois já no início recebe uma ligação de sua mãe, dando más notícias sobre o pai doente.



O que ninguém sabe é que Lena, quando precisa de dinheiro, faz bicos como prostituta de luxo. Já nessa cena ela aparece com lingerie preta, toda maquiada e com um tricôt vermelho, muito sensual.
Aliás, no figurino de Lena o que predomina é a cor vermelha, já que essa é muito associada à sensualidade, desejo e sexo.
No dia seguinte, desesperada, Lena resolve pedir ajuda a Ernesto Martel. Ele se prontifica a ajudar, e interna o pai de Lena em um hospital particular. Ela está com a mão na sala de espera e usa uma saia e camisa de secretária, mas a camisa é... vermelha!
Lena vai trabalhar e a mãe os fita indo embora. Esse é o primeiro indício de que os dois irão ter um caso.



Quando passa a viver com Ernesto, o figurino de Lena passa a ser muito glamouroso: Usa muita maquiagem, cabelo sempre arrumado, em geral com muito volume, e é adornada de muitas jóias, inclusive suas roupas. Chega a lembrar uma rainha, uma espécie de Cleópatra moderna.



No filme que Lena atua para Mateo, ela é transformada em musas do cinema, como Marilyn Monroe. Sua personagem ganha uma cara de Audrey Hepburn às avessas, bem mais divertida e colorida.






Na cena mais intrigante do filme, aquela em que Martel a empurra da escada, Lena está usando vermelho dos pés à cabeça: Tailleur ajustado ao corpo e um sapato peep toe meia pata com salto agulha... altíssimo.
Ao cair da escada, olha para cima e o fita, com os olhos amedrontados e com a boca, embora sem sorriso, com o batom mais vermelho possível. Inclusive é essa cena que é ilustrada no cartaz do filme.



Seu figurino só vai ficar com uma cara mais leve quando foge com Mateo para a praia, bem longe de Madri. Aí o que predomina é a cor branca. Parece que até em suas roupas Lena está pedindo por um pouco de paz. Mas nos momentos em que está sozinha com Mateo, claro que não deixa de usar seu usual vermelho.



Aqui termina minha série de posts sobre Abraços Partidos, um filme tão intrigante que um post apenas não seria capaz de descrevê-lo.
Em breve escreverei mais análises de filmes.
Ah... dia 11 começa a semana de moda de Nova York, e com ela, a temporada internacional. Portanto, vem muito mais por aí !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget