segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Análise Figurino - Abraços Partidos - Parte 2



Resenha do Filme

Mateo é um diretor de cinema que está escrevendo seu novo filme, “Chicas Y Maletas” e está procurando por uma protagonista.
É assim que conhece Lena, uma mulher muito atraente e misteriosa, amante do mega empresário Ernesto Martel, que por sinal é um homem muito ambicioso e inescrupuloso e está obcecado por Lena.



Lena o conheceu quando trabalhava como sua secretária, e o caso dos dois começou quando Martel ajudou o pai de Lena com tratamentos médicos, pois possuia um câncer de estômago em estágio avançado.



Ao ver Lena, Mateo fica encantado desde o primeiro instante, e claro que a contrata para ser a protagonista do filme. Assim começa o verdadeiro romance da história, de forma intensa e marcante, e que termina de uma forma trágica.
Outros personagens marcam a trama, como Ernesto Martel filho, que vira uma espécie de detetive-documentarista, a serviço do pai, e a fiel agente de Mateo, Judit e seu filho Diego.



Neste filme, Almodóvar atinge a maturidade do estilo de seus filmes, e prova mais uma vez que é um grande diretor e que sabe como ninguém conduzir uma história que até o final te deixa louco para saber o que acontece.
Já Penélope Cruz prova por que é sua musa, pois só ela seria capaz de atuar com tanta intensidade, ainda mais nesse papel que foi feito especialmente para ela. E mais: Na vida de Lena, há elementos da vida da própria de Penélope, como por exemplo o fato das duas, a atriz e a personagem, serem atrizes.



Um comentário:

  1. Nunca fui muito de Almodovar... mas deu vontade de assistir.
    Penelope é linda, né? melhor só o namorado dela... heheheh

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget